Catástrofes em Santa Catarina

José Augusto Laus Neto atribui à ação do homem os problemas verificados com a chuva

(Matéria publicada no Diário Catarinense em 04/12/2008)

Os estragos causados em Santa Catarina após a chuva intensa da última semana eram previstos, segundo o engenheiro agrônomo da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), José Augusto Laus Neto. ??Para o engenheiro, os deslizamentos de terra, que ocorreram principalmente nas cidades do Vale do Itajaí, decorrem da ocupação irregular das encostas e da retirada das árvores maiores da mata, além do descaso de algumas autoridades.

- Não sejamos ingênuos de achar que um evento desta natureza seja uma manifestação da natureza. A ação do homem em cima destas áreas é muito importante para a ocorrência destes eventos, que vão continuar ocorrendo — afirma. ??Aliada à ação antrópica — realizada pelo homem —, a instabilidade presente no solo provocou os deslizamentos de terra em Santa Catarina.

O solo das regiões atingidas, segundo Laus, tem uma grande concentração de argila nas camadas inferiores que, combinadas com uma camada superior muito leve, propiciam a entrada de água com mais facilidade.

A água, que encontra um impedimento de drenagem, tende a escorrer paralelamente pela superfície do solo entre as duas camadas. A superficial, que está saturada, não agüenta o peso da água e desmorona.

Your Turn To Talk

O seu endereço de email não será publicado