Kennedy traz verba para segurança de joinville

CUIDAR DO BEM PÚBLICO É VALORIZAR AS PESSOASFC__7002

Você já imaginou um helicóptero que custa R$ 3,6 milhões ficar ao relento, enquanto a caminhonete que faz o reboque dele ter garagem própria? É isso que o deputado Kennedy Nunes viu quando visitou no ano passado a 2ª Companhia do Batalhão de Aviação da Polícia Militar de Joinville.

Kennedy Nunes se indignou e prometeu ir atrás de recursos para um hangar para a aeronave. Hoje o helicóptero atende toda região norte e nordeste do Estado de Santa Catarina, 44 cidades, cobrindo uma área aproximada de 17.500km2, e é utilizado para proteção de 2,2 milhões de habitantes.

Ao longo de 14 anos de atuação, o GRAER já realizou mais de 10 mil missões e mais de 3.700 salvamentos, tem caráter operacional de multimissão, com ações de policiamento preventivo e repressivo, além de resgates e salvamento em terra e no mar; transporte de órgão; fiscalização ambiental; e apoio aéreo a diversas entidades civis e militares.

A aquisição do helicóptero proporcionou êxito em muitas dessas missões. É um patrimônio adquirido com dinheiro público, dinheiro do povo e precisa ser bem cuidando. Atualmente, essa aeronave não possui hangar, e por um contato feito pelo Major Machado, Comandante da 2ª Cia BAPM, essa realidade vai ser mudada. O orçamento para a construção do hangar ficou em R$ 749.964,84 através de uma emenda parlamentar. Kennedy conseguiu destinar R$ 630.000,00 para a realização desse projeto.

Ontem (03/fev/2016), o deputado acompanhou o Secretário do Fundo Social, Celso Calcanhoto, em Joinville para assinatura da liberação da verba que tem como destino a construção do hangar para o helicóptero.

A grande importância dessa estrutura para abrigar o helicóptero é a economia para os cofres públicos. Com o hangar, o Estado vai economizar cerca de 100 mil dólares por ano, somente com as manutenções da aeronave, que irão poder ser realizadas em Joinville. Antes, teria que se deslocar até Curitiba para a realização do serviço de manutenção. Além disso, com o deslocamento para a capital paranaense, ficava sem atendimento toda a região da 2ª Cia BAPM, com diversos casos em que deixou de realizar atendimento. O povo catarinense agora ganha mais dias de trabalho do nosso helicóptero Águia.

Sem a devida proteção, esse patrimônio público ficava a mercê das chuvas e sua deterioração era mais rápida do que o normal. Com o hangar, o dinheiro público é valorizado, a população ganha e o Estado faz economia.