KENNEDY VISITA LOCAL SECRETO E FALA DA TECNOLOGIA

Hoje nossa visita foi a um Bunker, local secreto e intransponível, usado pelo FBI em operações na Flórida. Neste local funciona o Conselho de Segurança, o sistema de tráfego e a central de emergência 911.

No prédio não há janelas. Segundo o diretor responsável, Manuel Soto Jr, quem trabalha aqui não precisa ter contato com o mundo de fora. “Nossa missão é criar condições de apoio e estratégia para atender situações que colocam em risco a comunidade”, disse ele.

O local é provido por um sistema tecnológico de ultima geração. Muitos monitores trazem em tempo real a situação de fora. Na grande sala, existem “ilhas” onde cada membro do conselho tem seu espaço. As “ilhas” são divididas em setores, como por exemplo: transportes, alimentação, segurança, entre outros.

Este Conselho é formado por integrantes do governo e de entidades não governamentais. Reúne-se quatro vezes ao ano ou em condições de emergência. Após acionado o conselho, por decreto do prefeito, o responsável tem o prazo de duas horas para realizar a primeira reunião com todas as entidades envolvidas ocupando seus lugares. Uma sala separada, monitora todo trabalho deste conselho e é dali que saem as estratégias e decisões da operação.Em 2004 e 2005 foi neste lugar que funcionou todo o aparato durante os furacões.

Trânsito e “onda verde”

No centro de controle de trânsito, os policiais conseguem, ao apertar um botão, dar início a operações de “onda verde”, por exemplo, quando os semáforos ficam verdes em sequência, facilitando o fluxo do transito e o atendimento de emergência. São ao todo, 14 câmeras de vídeo monitorando os principais cruzamentos de Orlando, porem há mais 536 câmeras dos governos estadual e federal que são disponibilizadas aos funcionários do município quando houver necessidade. Todo sistema de monitoramento é interligado.

Em caso de trote, o dono do telefone paga multa e o valor é encaminhado para o Fundo de Emergência que mantêm o sistema. Outra fonte de recurso são os orçamentos estaduais e federais. O dinheiro não pode ser utilizado para outro fim a não ser Emergência.

Fundo Estadual para Santa Catarina

Por falar nisso, aproveitei para mostrar ao vice-governador Leonel Pavan nosso projeto de criar em SC um Fundo Estadual de Atendimentos às Catástrofes Ambientais. A idéia surgiu quando visitei e vi a necessidade dos prefeitos em atender rapidamente os munícipes na hora do evento (enchente, temporal, ventos fortes etc). Pavan gostou da idéia. E triste coincidência, nós acabamos de ficar sabendo de mais um temporal forte que atingiu Campos Novos e Curitibanos.

A pedido do vice-governador, nossa equipe vai sentar com os responsáveis pelo setor do governo do Estado para estruturarmos este projeto o mais rápido possível. A idéia é dar mais agilidade ao atendimento dos atingidos e profissionalizar nossa Defesa Cível, afinal e infelizmente teremos que conviver daqui para frente com este tipo de acidentes.

Monotrilho e o metrô de superfície

Saindo de lá, fomos conhecer o sistema de transportes chamado “monotrilho”, utilizado em Orlando, principalmente para os turistas que seguem aos parques da Disney, este modelo de transporte é seguro, rápido e não polui, por ser elétrico. Também não ocupa espaço nas vias. Um sistema de coluna é colocado por cima de onde passa o “monotrilho”. O sistema não precisa de muito controle porque ele opera com apenas uma composição em cada via, no esquema “vai-e-vem”.

O vice-governador ressaltou que o mono trilho poderia ser implantado em grandes cidades que precisam desta solução de transporte de massa, como Florianópolis e Joinville. (Lembrei do nosso projeto durante a campanha para prefeito de Joinville, de instalar um metrô de superfície em Joinville).

O que ficou de positivo neste dia foram o cuidado e o profissionalismo que há no sistema de atendimento emergencial da Flórida. Sinceramente, essa tecnologia é fácil de ser implantada em SC.

Your Turn To Talk

O seu endereço de email não será publicado