PM vai oferecer equoterapia de graça

Tentente Pires (E) diz que há demanda de 280 pessoas para tratamento com equoterapia

Tentente Pires (E) diz que há demanda de 280 pessoas para tratamento com equoterapia

Em reunião que ocorreu na sexta-feira, (21fev14), o Tenente Eduardo Silveira de Oliveira Pires, Comandante da Cavalaria do 17o Batalhão de Infantaria de Joinville, apresentou ao deputado estadual Kennedy Nunes o projeto de construção de um piquete com extensão de 40×70 metros para equoterapia, que será oferecida de graça à população. “Hoje existem 250 mil pessoas com algum tipo de deficiência na Região Norte de Santa Catarina”, de acordo com o IBGE.

O projeto está orçado em R$ 420 mil, mas a primeira etapa, que engloba a construção do prédio, custará R$ 230 mil, verba que o deputado Kennedy Nunes se comprometeu a liberar por meio de Emenda. “O projeto é primoroso, não só pelo que representa socialmente, mas por não gerar despesas extras à polícia, uma vez que a PM já possui cavalos disponíveis para realizar esse trabalho”, comentou Kennedy.

O tratamento particular custa, hoje, em torno de R$ 400,00 e há uma demanda de 280 pessoas na região, informou o Tenente Pires, que acredita que o projeto da PM em Joinville pode se tornar uma referência no país. Esta semana, o deputado Kennedy deve encaminhar a Emenda solicitando liberação da verba para que as obras tenham início ainda no primeiro semestre.

O que é equoterapia

 Segundo conceito da ANDE (Associação Nacional de Equoterapia), trata-se de um método terapêutico e educacional, que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiências e/ou necessidades especiais.