PM VAI CHAMAR MULHERES APROVADAS EM CONCURSO

Kennedy participa de encontro com Secretário de Segurança Pública, César Grubba.

Kennedy participa de encontro com Secretário de Segurança Pública, César Grubba.

Depois de reunir-se com o secretário de Segurança Pública, César Gruba, o secretário da Casa Civil, Nelson Serpa e o comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Nazareno Marcineiro, o governador Raimundo Colombo autorizou o ingresso das candidatas aprovadas no último concurso da Polícia Militar e que não foram chamadas por causa da cota de 6%.

O governador tomou a decisão depois de receber o parecer positivo da Procuradoria Geral do Estado e dará a autorização oficial do ingresso das candidatas durante ato público na sexta-feira (8), às 10h, no auditório do Tribunal de Contas do Estado, em Florianópolis.

ARTIGO MACHISTA

O deputado Kennedy Nunes participou da reunião na Casa Civil e comentou a conquista: “Que bom que houve consenso. O artigo que limita a composição da PM em 6% de mulheres é machista e deve ser excluído. A decisão do governador representa um grande avanço nesse sentido”.

Tramita na Alesc, O PLC 0033.5/13, do próprio deputado, que revoga o artigo 6o da Lei Complementar No 587/2013, que determina a cota para ingresso de mulheres na Polícia Militar. “É uma lei machista. E não aceito o argumento de que no Exército o limite também é de 6%. A presidenta Dilma determinou que as mulheres podem assumir postos de comando e hoje há 6,93% de mulheres no Exército”, informou o deputado.