A PEDIDO DE BRASILEIROS, KENNEDY VAI À BOLÍVIA

20 mil brasileiros estudam Medicina na Bolívia.

20 mil brasileiros estudam Medicina na Bolívia.

Nesta terça-feira, (22out13), o presidente interino do Bloco Brasileiro da UPM (União de Parlamentares Sul-americanos e do Mercosul), deputado Kennedy Nunes (PSD-SC) embarca para a cidade de Santa Cruz de La Sierra a convite da Universidade de Aquino da Bolívia (Udabol) onde se encontrará com autoridades da instituição e estudantes de medicina que estão com dificuldades para voltarem ao Brasil e exercer a profissão.

A reunião está marcada para o dia 23, Kennedy espera ouvir as reivindicações e, se for o caso, encaminhar a questão ao Itamaraty. “A Bolívia pode ser o próximo país a fazer parte do Mercosul. É importante que a UPM esteja atenta às suas questões. E independente disso, somos países vizinhos, a aproximação é necessária”, comentou Kennedy.

Na Bolívia, atualmente, estudam medicina cerca de 20 mil brasileiros, aproximadamente 10 mil estudam em Santa Cruz de La Sierra. A busca pelo curso na Bolívia tem como fator o baixo custo das mensalidades. Um dos impasses é que a comunidade médica brasileira tem dúvidas sobre a qualidade dos cursos bolivianos. Alegam que há poucas aulas práticas e que não são exigidos processo de seleção, nem proficiência em espanhol para fazer o curso.

Kennedy, que já morou em Santa Cruz de La Sierra quando criança, volta à cidade onde seus pais realizaram trabalhos como missionários evangélicos e espera poder colaborar para resolver o impasse. “Vou ouvi-los para ter ciência do que está acontecendo e espero poder ajudar”, concluiu o deputado que volta ao Brasil na quinta-feira, dia 24.