UPM SE REÚNE EM MONTEVIDÉU POR INTEGRAÇÃO CULTURAL

Kennedy conversa com Luciano José Buligon (D), vice-prefeito de Chapecó e Ivo Ramalho (E), representante geral do Mercosul.

Kennedy conversa com Luciano José Buligon (D), vice-prefeito de Chapecó e Ivo Ramalho (E), representante geral do Mercosul.

Reunidos esta semana em Montevidéu, membros da UPM (União de Parlamentares Sul-americanos) estão discutindo a realização do Seminário Mercosul Cidadão, que acontecerá nos dias 21 e 22 de agosto em Chapecó-SC, durante as comemorações do município. O evento contará com a participação de autoridades catarinenses e de parlamentares, autoridades e represntantes da sociedade civil dos países que compõe o Bloco do Mercosul. O Seminário também vai marcar o compromisso de “hermanamiento” entre Chapecó e a Província argentina de Pergamino.

A programação do vento no oeste catarinense marca para o dia 21 palestra do Embaixador Rui Pereira que vai falar sobre o tema do seminário. O dia 22 reserva as oficinas com temas de turismo e questões fronteiriças, além de encontro de universidades com o objetivo de futuros intercâmbio, encontros de prefeitos e reunião do Fórum de Preservação e Uso Racional do Rio Uruguai.

O coordenador da oficina de turismo e questões fronteiriças e vice-presidente do Bloco Brasileiro da UPM, deputado Kennedy Nunes, avalia o evento como uma oportunidade de maior aproximação entre os países e uma chance de por em pauta questões legislativas que precisam ser corrigidas.  “Vamos tratar das questões da legislação única de transito entre os países e os problemas que o cidadão passa nas fronteiras terrestres entre esses países, por exemplo”, informou o deputado catarinense.

Outro assunto discutido neste encontro em Montevidéu foram as entradas da Venezuela e da Bolívia para o grupo. Para Ivo Ramalho, representante geral do Mercosul, com a entrada desses países, muda o centro gravitacional da entidade, que passará a representar 83% do PIB da América do Sul.